13 de mai de 2011

Novo peso

Tô vigiando a alimentação e "conversando" com o meu estômago. Tentando aprender quando estou com fome pela fome ou é fuga psicológica.
Subi na balança hoje (oficialmente) e marcou 112,8 (-1,7). Vixe mãinha! Que beleza!
Tenho procurado me catequisar quanto a troca de prazeres. Por exemplo, tenho levantado questões sobre o que seria melhor: comer "isso e aquilo" (coisas calóricas demais, veneno para a saúde) ou ter a liberdade de fazer "isso e aquilo" que o novo peso me trará? É uma luta!

2 comentários:

Beth disse...

Lindo o post de 11/05, em que você falou de forma tão especial sobre os presentes maravilhosos que são os filhos. Eu também sinto assim. Não há nada mais precioso.
Parabéns pelo novo peso, que bacana hem? Arrasou! Essa questão da identificação da fome física e do que é hábito, fome emocional e da oportunidade que está se dando de avaliar e optar de forma bem consciente é especial também. É o que tem me feito ficar na linha.
Até que ontem à noite fiz uma opção não lá tão boa, mas de forma totalmente lúcida e não por impulso. A Pettê falou sobre isso no post dela de ontem (ou hoje?), sobre NEGOCIAR consigo mesma, o que tem tudo a ver né?
Beijos amigo, força aí, siga com essa garra toda e o sucesso virá cada vez mais! Bom fim de semana.

blogterapia disse...

que bom ver vc de volta PARABÉNS PELAS CONQUISTAS