1 de ago de 2011

Agosto com gosto

Olá para todos os guerreiros que estão no campo dessa batalha a favor de uma vida saudável!
Pensei que o mês de julho fosse ser manso mas, foi apertado. Muito trabalho! Por isso minhas visitas aos companheiros tem sido devagar.

Meu peso hoje é 102kg

O mês começa e muita coisa estão na pauta, inclusive alcançar minha meta de emagrecimento: 100 Kg. Queria mesmo é deixar de vez a casa dos 3 dígitos mas, tenho que ser prudente no emagrecimento, sem loucuras. Afinal meu "engordamento" veio durante minha vida inteira e não vai ser num passe de mágica que ele vai embora. O foco deve ser a mudança de mente, das relações internas, se descobrir e reeducar-se.

Após alguns ensaios tomei coragem e fui comprar uma calça pra mim. Confesso meu medo de ter que pedir um número maior do que o que levei para o provador, por isso já levei dois números: 48 e 50. Encarei e fui logo vestindo a 48... ENTROU!!!!!!!!! Nem olhei pra n°50..s.rs.rs. Eu já usei n° 54. Sinceramente, fiquei me olhando no espelho e se demorasse mais iria chorar de emoção. Não me lembro de quando vesti um número desse, talvez há uns 20 anos atrás. A calça ficou quase 100%... uns 2 quilos a menos ela fica do jeito que eu gosto. O bom que servirá de estímulo para alcançar minha meta.

Levei a família ao circo, desses em que o palhaço é o malabarista, o vendedor de pipoca e o ponei (?!). Vale a pena pelo programa em família. Mas, o que quero destacar é as mudanças que vão acontecendo na relação do corpo com o espaço de quem vai emagrecendo. Eu sentei na arquibancada montada com aquelas tábuas finas! Meu Deus... antes eu passaria longe ou ficaria tenso o tempo todo esperando a qualquer momento que uma tábua rompesse. Assim como ficava com aquelas cadeiras de plástico que, aliás, tenho três quebradas no meu currículo - e uma delas eu fui ao chão... mas a culpa era do chão... muito encerado..rs.r.s.rs

Semana passada fui buscar o veículo no mecânico e fui de ônibus. Me senti diferente. O fato de andar de ônibus também já foi muito tenso pra mim. Passar na roleta... meu Deus.. o que é aquilo? É preciso criar uma estratégia para transpor aquele obstáculo. Assentei-me tranquilo naquelas cadeiras apertadas... e uma pessoa veio e se assentou perto de mim..rs.rs.rs. Pareci piada mas, muitas vezes antes as pessoas ficavam em pé por sabiam que não ficariam confortáveis dividindo um banco com uma pessoa do meu tamanho.

Essas experiências servem para a reflexão de como um obeso vive tensões de várias formas. Considero-me em processo de cura pois tenho feridas profundas que interferem no meu modo de ser/viver e nas minhas relaçoes com o próximo.
Termino esse extenso post com a letra de uma música linda de Sérgio Pimenta (Só Quem Sofreu):

Só quem sofreu pode avaliar quem sofreu.
Pode se identificar, pode ter o mesmo sentir.
Só quem sofreu tem palavras de puro mel
Que transmitem todo o calor para quem precisa de amor.

16 comentários:

Val disse...

Oi Brian,
Parabéns por todas as conquistas, da calça, do passeio, do ônibus e principalmente, a da confiança, esta não tem preço.
Sucesso neste mês, mantenha-se firme que os resultados irão de aparecer.
Abraços

.::Renata Betim::. disse...

Meu amigo Brian, de verdade e de coração, derramei lagrimas ao ler este post , me vi, me senti, me achei nele hoje e finalizo como você, só quem sofreu pode avaliar quem sofreu, ou mesmo quem sofre !!!

Vivi recomeçando, reaprendendo e blogando! disse...

Entendo completamente todos esses sentimentos, passei por td isso, e todas essas situações pra quem é obeso são imensamente constrangedoras e apavorantes!!
Eu morria de vergonha e medo até mesmo de ir a uma loja pra comprar roupas, cheguei até a entar na loja e perguntar diretamente a vendedora se ali teria roupa que coubesse em mim!!
Foi um dos piores dias da minha vida!!
Continue assim pq vc esta de parabéns, isso me inspira muito a retomar minha ra!!
Bjs

thales disse...

oi brian obrigado pela força la no meu blo e tenho certeza que vc vai chegar nos 100 alias 100 e´pouco creio que chegue ate - que 100 ,vlw boa semana!!

Nosso emagrecimento disse...

Brian, entendo perfeitamente todos os seus medos, comigo tb era a mesma coisa, parece que tudo era impecilho pela obesidade, e perceber as mudanças e dar risada delas é bom demais,hehehehe,bjosss

Daisa disse...

Oi Brian, estava passeando por blogs e encontrei o seu.
Poxa... eu me emocionei lendo o seu post, com certeza só quem já passou por estas situações constrangedoras pode saber o que é. O que li me motivou a continuar a minha luta. São essas coisas que nos dão forças pra não desistir! Parabéns!

Brunah disse...

Nossa, confesso q akelas cadeiras plasticas sempre me deixaram apreensiva. Apesar de nunca ter acontecido nada comigo [por sorte] mas já vi cenas tristes e constrangedoras...
boa semana!

Liza Maria disse...

Roletas são um drama para obesos, e cada vez parece que o espaço diminui, ou será que engordamos d+.
Adorei conhecer seu blog, é bom ver que tem homens nessa blogsfera tbm. bjs

Tamiris disse...

me identifiquei muito com o seu post...quebrei uma cadeira de escritorio..pior q as de plastico mais to superando....

Mohana disse...

Vai com garra que os tres digitos vão pro espaço logo logo!!!!

Grande beijo!!

Sandra disse...

Oi amigo tudo bem mesmo né (interrogação) rsrs nossa fiquei emocionada com seu post, sei exatamente tudo que descreveu e imagino sua alegria. Fico muito feliz por você e por suas lindas conquistas. Deus abençoe você e sua família ricamente. Somos vencedores!

Bethânia disse...

POis é, eu não conheço ninguém mais de GV que tinha blog light, só conheço de jornalista, de artesanato e alguns outros.

Quanto ao circo tb tava doida pra levar o meu filho. Mas estou aguardando o outro circo do Marcos Frota que é no próximo final de semana. Espero que valha a pena.

E não poderia deixar de falar sobre a calça. AEEEEEEEEEEEEEE!!! Muito bom isso! Faz gente querer mais e mais. Boa sorte e boa luta pra vc. Abração!

Dani disse...

Olá Brian

Me identifiquei com duas coisas em teu post: a calça e a cadeira de plástico. Recentemente tb entrei numa 48 e até uma 46 entrou (apesar de ficar ultra apertada). Na vdd minha felicidade foi tanta pq eu estava mesmo "sem calça"kkk Me recusava a comprar calças 50,52,54...usava mais vestidos, saias, leggin's. Sobre a cadeira, tb carrego 2 quebradas no curriculo...foi mt constrangedor das duas vezes!!!Ainda hj sou traumatizada!!!
Bjos!!

Fabi disse...

Olá Brian. Estou de volta à blogosfera light. Bom te encontrar firme no seu caminho. Vou te seguir para me inspirar =)

Abraços.

Fabi.

Lugreen disse...

Oi guerreiro!!

Já que vc é homem, aqui vai um conselho do meu marido: para sair da casa dos 3 digitos, é muito fácil para nós homens, isso ele não precisa de esforço e nem de privações...basta mudar a unidade de medida de Kg para t...
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
pois é, quando ele chegou na casa dos 100 Kg, levou na brincadeira e veio com esse discurso!
Porque rir faz bem!
P.s.:Hoje ele tem que emagrecer 15Kg para sair da casinha dos 3 digitos...e eu vivia dizendo para ele....santo de casa não faz milagres..
Sucesso e coragem!Vc consegue!
shalom

Taiane Marciano disse...

Geeeeeeeeeente que tudo!! Sabe quando você lê um post e você entende exatamente o que a pessoa esta dizendo:! Pois é, cada situação que vc colocou aqui, todas as pessoas que sofrem de obesidade ja viveram, as cadeiras de plastico são traumaticas para qualquer obeso. Eu até hoje odeio essas cadeiras!
Como estou feliz por vc Briian, pois conquistar tudo isso é conquistar um mundo completamente novo, e diferente!

Parabens!!