25 de nov de 2009

Melhoras




Eu fico impressionado e empolgado com os resultados quase imediatos das atividades físicas. Recomecei na sexta-feira passada, de leve, e estou aumentando o ritmo gradativamente. Sinto uma melhora nas articulações do ombro e na pressão incômoda nas pernas e, de quebra, um bem-estar indescritível. Ontem só conseguir tempo para caminhar às 23h, mas fui assim mesmo. Hoje foi pela manhã. Estou buscando outros percursos de caminhada. Eu moro num bairro vizinho de algumas chácaras onde a “civilização” ainda não tomou conta, então é comum eu sentir o cheiro de mato, de cocô de boi, ver gaviões espreitando alguma caça, em fim, um descanso para os olhos.
Luto para não me preocupar com os números na balança, sabemos todos que isso é uma conseqüência de nossos hábitos – maus e bons. Vamos em frente!

23 de nov de 2009

Vou correndo e não posso parar

É perder tempo tentar lembrar de quantos recomeços. Alguns só duraram uma refeição...rs. Isso também já aconteceu contigo? Mas... "enquanto houver sol"... antes do AVC (mórbido... eu sei) ...teremos tempo para recomeçar.
Retomei minha reeducação alimentar, que inclui minhas atividades físicas. E foi na sexta-feira passada às 23:10. Foi o único horário que consegui fazer a minha caminhada. Hoje já foi pela manhã.
Estou pesando 108,1 (peso de abril desse ano - 2009).
Começo a sentir os sintomas do sedentarismo: dor no ombro, uma queimação que "anda" pelo braço, fadiga, indisposição, há uma semana uma dor no músculo do pescoço, pressão nas pernas do joelho para baixo.
Fico impressionado como tudo muda, até o paladar muda. Não tenho disposição para comer as coisas boas e saudáveis. E tudo é uma questão de disciplinar o organismo a comer bem ou mal.
Independente da minha rotina alterada pelo cuidado com o pai e muito trabalho, retomei o cuidado comigo, gradativamente, quero chegar a onde parei e continuar.
Estamos juntos nessa.
Agradeço pela força de sempre e tenho certeza que esse apoio mútuo é indispensável "nessa longa estrada da vida, vou correndo e não posso parar, na esperança de ser campeão.."

3 de nov de 2009

Estou vivo

Passando para dizer que estou vivo.
Sem tempo para pensar em mim. Não é exagero. Estou cuidando do meu pai. Faço com muito prazer. Estou colocando as coisas no lugar para voltar a viver equilibradamente.
Sou muito grato pelas visitas e incentivos.
Agradeço a compreensão da ausência nos  blogs e comentários.